O que é atividade aeróbica? Entenda quais tipo de exercício físico você está realizando

Apenas para contextualizar, terminamos o texto anterior com a ideia de que “aeróbio” e “anaeróbio” não são tipos de exercícios, mas sim vias metabólicas para produção de energia – ressíntese de ATP. Ainda ficamos de definir para vocês como classificar os tipos de exercícios físicos existentes.

Partindo do princípio que, para qualquer exercício físico que fazemos, estamos trabalhando alguma capacidade física humana, o mais coerente seria classificarmos os exercícios realizados como:

1) exercícios de força;

2) exercícios de potência;

3) exercícios de resistência (endurance).

Para que tal classificação ocorra, é importante nos atentarmos para as características de cada exercício, que são determinadas através de suas variáveis: intensidade, volume e pausas. Essas variáveis determinarão qual a parcela de participação das vias metabólicas – aeróbia e anaeróbia – durante o exercício (ver Tabela 1 abaixo) e, aí sim, poderemos deduzir que tipo de exercício está sendo realizado.

Tabela 1. Estimativa de contribuição energética dos metabolismos aeróbio e anaeróbio durante determinados períodos de exercícios máximos. Adaptado de Gastin 4.

Então, para exemplificar, atividades que possuem maior contribuição energética das vias aeróbicas são os exercícios de resistência (endurance), que são realizados em baixa intensidade e por um tempo prolongado. Enquanto os exercícios de força e potência, possuem uma demanda maior das vias metabólicas anaeróbias.

Caso tenha ficado com alguma dúvida sobre o assunto, deixe nos comentários!

Abraço a todos!

Texto escrito por Bernardo Neme Ide e Rodrigo Galhardo.

Para saber mais

1 Robergs, R. A., Ghiasvand, F. & Parker, D. Biochemistry of exercise-induced metabolic acidosis. Am J Physiol Regul Integr Comp Physiol 287, R502-516.

2 Stathis, C. G., Febbraio, M. A., Carey, M. F. & Snow, R. J. Influence of sprint training on human skeletal muscle purine nucleotide metabolism. J Appl Physiol 76, 1802-1809.

3 Ide, B. N. L., C. R; Sarraipa, M. F. Fisiologia do treinamento esportivo. Vol. 1 (2010).

4 Gastin, P. B. Energy system interaction and relative contribution during maximal exercise. Sports medicine (Auckland, N.Z 31, 725-741.

Compartilhar:

Deixe um Comentário

Últimas Notícias

 
Quarentena – Dica de livro: Transformando suor em ouro
‘Transformando suor em ouro’ é a história de Bernardinho contada por ele mesmo, desde os tempos de jogador até a consagração como técnico com o ouro olímpico. Mais do que relatar uma epopeia esportiva, o livro busca apresentar diferentes facetas do treinador ao mostrar como Bernardinho burilou o método que batizou de ‘Roda da Excelência’.
Manter ou fortalecer seu sistema imunológico? O assunto está em alta e boa parte da discussão inclui praticar exercícios e nutrição. Mas o que a ciência tem a dizer sobre isso?
A revisão publicada no Journal of Sport and Health Science (2019) é uma compilação de mais de 3 décadas de pesquisa sobre a associação: sistema imunológico-exercícios-nutrição. Pontos chave: O sistema imunológico torna-se mais frágil ou robusto de acordo com que nos expomos a estímulos que o fortalece ou o enfraquece. Fórmulas e misturas mirabolantes, pílulas
Garrafinhas de academia podem acumular mais de 6 tipos de bactérias
Presentes durante a prática de atividades físicas, as garrafas plásticas podem acumular mais de seis tipos de bactérias, de acordo com estudo. A boa notícia é que a higienização correta e outros cuidados podem reduzir os riscos. O jeito certo de lavar é bem simples: “Com sabão neutro realizando a fricção mecânica das paredes internas.
Quarentena: dica de filme!
Baseado em uma história real, o filme 100 metros – disponível na Netflix – conta a história de um homem diagnosticado com esclerose múltipla que questiona as limitações de seu corpo e, com a ajuda do sogro, treina para uma prova de Ironman! A lição principal do filme é: “render-se não é uma opção”. Emocionante!!!
Não existe alimento milagroso para combater o Coronavírus
A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o surto do novo coronavírus (SARS-CoV-2) como pandemia. O vírus, causador da doença COVID-19, colocou em estado de atenção a população brasileira, que agora busca orientações sobre como se prevenir e se comportar. Neste momento, o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) recorda o alerta do Guia Alimentar para
Mexa-se, mas fique em casa!
A prática de exercícios é uma forte aliada da sua saúde e manter-se fisicamente ativo(a) nesse momento que estamos vivendo é fundamental para sua saúde física e também mental. A recomendação mundial agora é ficar em casa para que todos possam se proteger. Faça adaptações e treine no seu lar, mas faça isso com a

Parceiros