Não existe alimento milagroso para combater o Coronavírus

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o surto do novo coronavírus (SARS-CoV-2) como pandemia. O vírus, causador da doença COVID-19, colocou em estado de atenção a população brasileira, que agora busca orientações sobre como se prevenir e se comportar.

Neste momento, o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) recorda o alerta do Guia Alimentar para a População Brasileira, de que “há muitas informações sobre alimentação e saúde, mas poucas são de fontes confiáveis” (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2014).

Neste sentido, também é motivo de preocupação informações que circulam nas redes sociais (cards, áudios e vídeos) com orientações sobre supostas terapias milagrosas no campo da nutrição.

Alimentos, superalimentos, shots, sucos e até soroterapias por infusão endovenosa de nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos, antioxidantes e outros nutrientes e compostos) estão sendo alardeadas como capazes de prevenir ou combater o coronavírus por meio do fortalecimento do sistema imunológico.

Entretanto, o CFN informa que NÃO EXISTEM PROTOCOLOS TÉCNICOS NEM EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS QUE SUSTENTEM ALEGAÇÕES MILAGROSAS.

Certamente, uma alimentação rica em micronutrientes (minerais e vitaminas) associada a substâncias bioativas (não nutrientes) presentes em alimentos que possuem atividade de redução do risco de doenças, se utilizados de forma habitual, podem condicionar um sistema imunológico mais eficiente, com menor risco de doenças. Entretanto, é importante ter consciência que tais hábitos não nos livram da responsabilidade de adotar as medidas preventivas recomendadas.

A alimentação saudável depende de uma diversidade alimentar, não de supostos superalimentos isolados, e deve ser adequada a cada indivíduo conforme assistência prestada pelo NUTRICIONISTA.

A prescrição dietética POR NUTRICIONISTA envolve o plano alimentar e deve ser elaborada com base nas diretrizes estabelecidas no diagnóstico de nutrição, que consiste na identificação e determinação do estado nutricional do paciente, elaborado com base na avaliação do estado nutricional e durante o acompanhamento individualizado e presencial. Fonte: Conselho Federal de Nutricionistas

Compartilhar:

Deixe um Comentário

Últimas Notícias

 
Quarentena – Dica de livro: Transformando suor em ouro
‘Transformando suor em ouro’ é a história de Bernardinho contada por ele mesmo, desde os tempos de jogador até a consagração como técnico com o ouro olímpico. Mais do que relatar uma epopeia esportiva, o livro busca apresentar diferentes facetas do treinador ao mostrar como Bernardinho burilou o método que batizou de ‘Roda da Excelência’.
Manter ou fortalecer seu sistema imunológico? O assunto está em alta e boa parte da discussão inclui praticar exercícios e nutrição. Mas o que a ciência tem a dizer sobre isso?
A revisão publicada no Journal of Sport and Health Science (2019) é uma compilação de mais de 3 décadas de pesquisa sobre a associação: sistema imunológico-exercícios-nutrição. Pontos chave: O sistema imunológico torna-se mais frágil ou robusto de acordo com que nos expomos a estímulos que o fortalece ou o enfraquece. Fórmulas e misturas mirabolantes, pílulas
Garrafinhas de academia podem acumular mais de 6 tipos de bactérias
Presentes durante a prática de atividades físicas, as garrafas plásticas podem acumular mais de seis tipos de bactérias, de acordo com estudo. A boa notícia é que a higienização correta e outros cuidados podem reduzir os riscos. O jeito certo de lavar é bem simples: “Com sabão neutro realizando a fricção mecânica das paredes internas.
Quarentena: dica de filme!
Baseado em uma história real, o filme 100 metros – disponível na Netflix – conta a história de um homem diagnosticado com esclerose múltipla que questiona as limitações de seu corpo e, com a ajuda do sogro, treina para uma prova de Ironman! A lição principal do filme é: “render-se não é uma opção”. Emocionante!!!
Não existe alimento milagroso para combater o Coronavírus
A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou o surto do novo coronavírus (SARS-CoV-2) como pandemia. O vírus, causador da doença COVID-19, colocou em estado de atenção a população brasileira, que agora busca orientações sobre como se prevenir e se comportar. Neste momento, o Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) recorda o alerta do Guia Alimentar para
Mexa-se, mas fique em casa!
A prática de exercícios é uma forte aliada da sua saúde e manter-se fisicamente ativo(a) nesse momento que estamos vivendo é fundamental para sua saúde física e também mental. A recomendação mundial agora é ficar em casa para que todos possam se proteger. Faça adaptações e treine no seu lar, mas faça isso com a

Parceiros