Setembro Amarelo: exercício físico no tratamento da Depressão

A Organização Mundial da Saúde estima que temos atualmente mais de 350 milhões de pessoas afetadas pela depressão. O transtorno depressivo maior é o mais prevalente transtorno mental, com uma prevalência ao longo da vida de 6-15%.

A depressão é um dos diagnósticos mais comuns quando pensamos nos cuidados da saúde. A doença reduz a saúde mais do que doenças somáticas como artrite, angina e diabetes e, também, a depressão foi uma das principais causas de incapacidade em 2012. A taxa de mortalidade de depressão é de cerca de 4%, o que equivale ao do tabagismo.

Para pessoas que sofrem de doenças somáticas, como câncer, doenças cardiovasculares e infecções, o risco de mortalidade aumenta ainda mais com depressão comórbida.

Diretrizes do National Institute for Health and Care Excellence (NICE), recomendam os tratamentos psicológicos cognitivos, terapia comportamental ou terapia interpessoal como sugestão para depressão leve a moderada, seguido por medicação antidepressiva. Muitos pacientes não alcançam alívio suficiente dos sintomas apesar de realizar o tratamento adequado implementação e 50% experimentam pelo menos um novo episódio depressivo.

Pesquisas apontam para a importância de maximizar a resposta ao tratamento o mais cedo possível devido ao declínio do prognóstico com o passar do tempo e também, devido a falhas nas respostas ao tratamento.
O tratamento subsequente é frequentemente necessário para aumentar o efeito, seja alterando o tratamento ou adicionando um. Dadas as graves consequências da depressão, intervenções rentáveis e robustas para estabelecer a recuperação e prevenir a recaída são cruciais.

Tanto a OMS quanto as diretrizes do NICE recomendam a implementação de exercícios físicos no tratamento padrão da depressão. No entanto, é importante ter conhecimento atualizado sobre o efeito do exercício na depressão, tendo em vista que o exercício, se não for pensado e introduzido de forma adequada, poderá piorar o quadro depressivo em questão.

Nesse sentido, uma equipe de pesquisadores da Noruega realizaram uma revisão denominada “Exercise as a treatment for depression: A meta-analysis” e observaram que a principal análise indica que o exercício como tratamento para depressão unipolar tem efeito moderado a grande (g = 0,68) em comparação com as condições do grupo controle.

Os achados da meta-análise indicam que o exercício é uma intervenção eficaz para a depressão em comparação com vários tipos de grupo controle. O efeito do exercício como tratamento interdependente é evidente e, ainda, é particularmente alto quando comparado a pessoas sem intervenção medicamentosa.
Assim, o exercício pode servir como uma alternativa para pacientes que não respondem ao tratamento dado, pacientes que estão aguardando tratamento, ou aqueles que por diferentes razões não recebem ou não desejam o tratamento tradicional.

Dentre as possibilidades de estimulo, ressaltamos o trabalho de endurance, força, potência, flexibilidade e hipertrofia. Esses, a partir de avaliação de composição corporal e testes para ver o estado em que a pessoa se encontra, sugerimos, serem incorporados ao ciclo de treinamento.

É importante ponderarmos em nossa contribuição a escolha adequada dos tipos de exercícios e como será feita a periodização do programa de saúde.
Assim, junto com os profissionais da equipe terapêutica podemos proporcionar a ressignificação do estilo de vida da pessoa e melhorar sua qualidade de vida para poder gozar de todas as possibilidades positivas que a vida pode oferecer.- Alan Schmidt, professor BioEco.

Compartilhar:

Deixe um Comentário

Últimas Notícias

 
Alimentação X Culpa
É comum você se sentir culpado(a) após comer? Não, não é normal associar alimentação com culpa! Você sempre associa sentimentos negativos com a alimentação? A alimentação é sua ÚNICA fonte de prazer? Você separa em “alimentos de dieta” e “alimentos proibidos”? Se você respondeu sim, a alguma dessas perguntas, acredite, esse seu relacionamento com a
Musculação melhora o VO2?
O que é VO2? É importante para a Corrida? ⠀ Treinos de Musculação ajudam a melhorar? ⠀ ⠀ Bom, primeira coisa que devemos ter claro é o que é o VO2! Basicamente, VO2 é o volume de Oxigênio (O2) que seu corpo é capaz de captar, transportar e utilizar (lembrando que o oxigênio é importantíssimo
Segunda-feira é dia de treino aberto de corrida!
Todas as segundas temos treino aberto de corrida e caminhada no Parque da Rua do Porto! Temos dois pontos de encontro: às 18h50 na BioEco (Rua Ipiranga, 226. Quase em frente ao SESC) ou às 19h na fonte desativada dentro do Parque. Participe com a gente! O treino aberto é gratuito.
Alimentação e o comportamento “compensação”
Final de semana chegando… e é bastante comum os exageros em bebida alcoólica e petiscos. Um comportamento que é bastante prejudicial, tanto para a saúde, como para composição corporal, é o comportamento “compensação”. Observo muitas pessoas que comem exageradamente e depois acreditam que uma corridinha, um treino ou outras atividades físicas possam compensar excessos alimentares.
Setembro Amarelo: exercício físico no tratamento da Depressão
A Organização Mundial da Saúde estima que temos atualmente mais de 350 milhões de pessoas afetadas pela depressão. O transtorno depressivo maior é o mais prevalente transtorno mental, com uma prevalência ao longo da vida de 6-15%. A depressão é um dos diagnósticos mais comuns quando pensamos nos cuidados da saúde. A doença reduz a
Qual seu sonho no esporte?
Alcançar a linha de chegada? Ver seu relógio e confirmar que bateu seu próprio recorde? Chegar à condição física ideal? Vencer uma etapa de algum campeonato? Ser campeão de sua região ou nacional? Qualquer coisa que não seja do tamanho do sonho que você sonhou, não pegue, não faça! Seu sonho é importante, mas conquistá-lo

Curta a nossa Fan Page

 

Instagram

 

Parceiros

 

Contato

 

Entre em contato para saber mais sobre treinos, calendário de provas e outras informações.

Fone:    +55 (19) 3382.5451
Celular: +55 (19) 99690.7588
Email:   contato@bioecoesportes.com.br

Endereço:
Rua Ipiranga, 226
Centro | Piracicaba-SP
CEP. 13400-480