“Não deixe que o nome da doença defina quem você é.” Nossa aluna, Mariana Motta, conta como foi receber o diagnóstico de câncer de pulmão e como enfrentou a doença

A Mari é aluna do nosso Prof. Alan há quase 1 ano e hoje ela contou pra gente como foi receber, aos 30 anos, a notícia com o diagnóstico de câncer de pulmão. Ela também contou pra gente como foram as etapas do tratamento e como a atividade física teve um papel super importante nesse processo.

“Costumo dizer que receber o diagnóstico de câncer de pulmão foi a pior e a melhor coisa que já me aconteceu. No início, um pouco difícil de aceitar, mas não me deixei levar pela gravidade e pelo estadiamento do câncer, (era bem avançado e metastático – estadiamento 3b – porém, só descobri de verdade no fim das quimios, os médicos já haviam falado anteriormente, mas algo em mim, bloqueou essa informação). Em momento algum me senti doente, não me coloquei nessa posição, pois assim seria possível continuar minha vida normalmente, seja trabalhando, treinando, saindo com os amigos, enfim, fazendo tudo como se nada estivesse acontecendo.

O tratamento definido pelo oncologista foi de 6 ciclos de quimioterapia e 35 de imunoterapia, a cada 21 dias, quase 2 anos de tratamento, hoje, estou no meio do tratamento e me sinto super bem. Não passei por enjoos e intolerância à medicação, não tive uma grande queda de cabelo e não tive alterações hormonais. Sempre falo que estou muito bem e não tenho do que reclamar.

Passei por tudo isso sem sentir dor alguma, ou limitações. Provavelmente se não cuidasse da saúde, como sempre fiz, acredito que não teria sido tão tranquilo como foi. Não senti, em momento algum, dificuldades em fazer minhas atividades diárias, trabalhar, praticar exercícios, falta de ar, mesmo durante a pior fase do tratamento, que foi durante a quimioterapia, não tive reações em nenhum momento do tratamento.

Eu sempre gostei de praticar esportes, principalmente musculação e corrida, mas nunca fui muito regrada, não fazia personal, e isso nos deixa bem livres, em alguns momentos eu ia 4x na semana, em outros eu desanimava e não ia muito, porém, nas semanas que antecederam minha internação eu estava bem comprometida com a musculação e corrida. Precisei parar por 2 meses devido a trombose, que foi quando descobri que algo estava errado, pois já era um sintoma do câncer, e como não tive sequelas e limitações, voltei aos exercícios logo no segundo ciclo de quimioterapia, nesse momento, percebi que precisava de algo mais personalizado.

Foi quando procurei o Alan, da BioEco, para conversar e iniciar os treinamentos. Me senti muito segura porque sempre conversamos muito e ele pesquisou os melhores tipos de treinamentos que fossem aliados ao meu tratamento, para que meu corpo se mantivesse forte e o mais saudável possível.

Hoje contei um pouco sobre a minha experiência em relação ao câncer, sei que cada pessoa reage de uma forma, porém, o que eu aprendi, é que quanto mais positiva a pessoa for em relação a isso, melhor a forma de levar a vida. Tentar ao máximo não mudar a rotina, não deixar que o nome da doença defina quem você é. Você não deixa de ser saudável porque tem um câncer. Os exercícios e a alimentação são fundamentais para que nosso corpo reaja da melhor maneira possível, não desistir da vida, nunca, e viver o momento.”

 

Compartilhar:

Deixe um Comentário

Últimas Notícias

 
Treino reconhecimento de percurso: Corrida de Rua Gazeta de Piracicaba
Atenção, corredores! 🏃🏾‍♂️🏃🏽‍♀️ Neste domingo (18/08) faremos um treino coletivo de reconhecimento de percurso da Corrida de Rua Gazeta de Piracicaba! Vamos? Treino aberto a todos! Esperamos vocês!
Fatores que podem influenciar sua imunidade
Nessa época do ano é comum gripes, resfriados, viroses, principalmente por conta do clima seco e temperatura mais baixa. Mas outros fatores podem influenciar no seu sistema imunológico (a proteção do seu corpo contra doenças): Privação de sono – dormir poucas horas (menos do que 6 horas) ou o sono irregular e/ou agitado (acordando várias
Time BioEco na Asics Golden Run 21K – 2019
Ontem aconteceu a #asicsgoldenrun 💙💛💚 E essa turma foi até São Paulo pra correr 21K! Antes do grande dia teve muito treino e preparação, muita expectativa, planos e, claro, aquela animação que quem conhece esse Time sabe do a gente tá falando! 😆 Parabéns, Rodrigo, Zilá, Juliana, Claudia, Renata, Nilson, Adailton, Samir e os Profs. Rodrigo e Rafael que
Transição no Triathlon
Quando falamos em triathlon, pensamos em nadar pedalar e correr, mas, na prática, triathlon não é simplesmente a junção dessas três modalidades. Muitos dos treinos são separados, mas na prova, tudo é feito na sequência e o resultado provavelmente será muito diferente dos treinos isolados, portanto, o treino de “transição” ou “brick workouts” é muito
Ciclismo – Aerobar Position  (“clipado”)
O “clip” ou aerobar coloca o ciclista em uma posição onde o tronco é posicionado para a frente com os cotovelos apoiados. Esta posição é conhecida por melhorar a performance aerodinâmica no ciclismo e no triathlon, nas bikes “TT”. No entanto, a natureza agressiva dessa posição pode ter importantes consequências cardiorrespiratórias e metabólicas. O estudo
Planilha de treinos no aplicativo TrainingPeaks
O TrainingPeaks é um aplicativo que facilita sua rotina de treinamento à distância, a comunicação entre você e seu treinador e o monitoramento dos seus resultados. Buscamos sempre oferecer o melhor para nossos alunos em todo o Brasil, por isso utilizamos esta tecnologia para que você tenha a melhor experiência possível com sua planilha de

Curta a nossa Fan Page

 

Instagram

 

Parceiros

 

Contato

 

Entre em contato para saber mais sobre treinos, calendário de provas e outras informações.

Fone:    +55 (19) 3382.5451
Celular: +55 (19) 99690.7588
Email:   contato@bioecoesportes.com.br

Endereço:
Rua Ipiranga, 226
Centro | Piracicaba-SP
CEP. 13400-480